Entrevistas

1. Quais as razões que a levaram a ingressar na vida política de nosso Estado?

Apaixonada e comprometida com a luta popular, militante do movimento social desde 1998, em defesa da garantia dos direitos das mulheres, afrodescendentes e dos mais vulneráveis, decidimos associar nossa atuação na política participativa com a política representativa para de fato transformar a vida das pessoas. E por acreditar que, somente o envolvimento efetivo, a prática política, como lugar de poder, onde são adotadas decisões que afetam a vida social do cidadão.

2. Há quanto tempo você participa da vida política do nosso estado? Você teve algum apoio?

Minha trajetória política é quase que natural, desde muito jovem fui engajada no movimento estudantil, movimento de igreja, movimento social e de filha de uma família tradicional com grande participação nas atividades culturais, sociais e esportiva em todo o Estado. Com apenas 11 anos de idade já conhecia 80% dos Municípios.
Com muita coragem e determinação nas eleições de 2006 aceitei o desafio para ser candidata a Senadora pelo PSB. Disputando uma eleição com um dos maiores coronéis da política brasileira “Senador José Sarney”, em uma campanha do milhão contra o tustão, e saímos vitoriosa quando conseguimos uma expressiva votação, perdendo nas urnas por pouco menos de 3% dos votos.
Com a força do povo, fui eleita nas eleições de 2008, sendo a primeira mulher negra vereadora do Município de Macapá. Honrando com os compromissos assumidos perante a comunidade nas eleições de 2010, o povo nos elegeu Deputada Estadual, sendo também a primeira mulher negra na Assembléia Legislativa. O que demonstra que nossa ajuda maior vem do povo, agregando com o apoio que sempre temos da militância, simpatizantes e dirigentes do PSB- Amapá.
3. Quais os projetos que você defende hoje?
Atuamos a frente de um mandato popular e socialista, e ser socialista é ter um lado e nosso lado é o lado do povo. Como Deputada Estadual estamos trabalhando no sentido de propor soluções para as preocupações coletivas buscando apoio da sociedade civil organizada, com apoio dos Núcleos de Base e um dialogo permanente com a sociedade em geral. Iremos não só fiscalizar, legislar, propor, controlar mais acima de tudo exigir respeito para com a população. Priorizando projetos que visem corrigir tantas desigualdades sociais e econômicas em nosso Estado.
4. De que forma esses projetos chegam até você?
Todas as nossas proposições que apresentamos no plenário, são extraídas da vontade popular. Nosso Projeto principal do mandato é o Gabinete Itinerante “Compromisso e Participação” tem como objetivo reunir a população dos bairros, distritos e municípios do estado do Amapá, bem como segmentos da sociedade civil organizada, para ouvir as reivindicações das comunidades visitadas e posteriormente transformá-las em requerimentos ou indicações, para serem votadas e aprovadas pelos parlamentares da Assembléia Legislativa do Estado do Amapá, buscando solucionar os problemas enfrentados pela população.
5. Como os nossos ouvintes podem participar deles?
Através do agendamento no Gabinete da Assembléia Legislativa- Av: Fab- S/N
Através do disk Gabinete Itinerante 3212- 8330- 3223 4847
6. Você participa de muitos eventos culturais. Quais são os principais?
Participo ativamente da manifestação cultural típica do Amapá, dança do Marabaixo, a maior manifestação popular do Brasil “Carnaval”, quadra junina, pagode, swou artístico musical, hip hop, capoeira.
7. Com relação ao trabalho desenvolvido, quais são as perspectivas da Deputada para o ano que vem? Alguma novidade em vista?
No momento estamos trabalhando para recuperar o nosso estado de tantas mazelas, deixadas pelo go verno passado.
8. Quem estiver interessado em entrar em contato com a sua assessoria, como deve fazer?
Assessoria de comunicação: (096) 9173 4986/ twuiter@cristinapsb/ email: ascomcristinaalmeida@gmail.com
9. Como você concilia todas essas funções em sua vida: mãe, esposa, filha, deputada estadual, amiga e a política em geral, etc… ?
Quando exercemos uma função pública, nossa vida pessoal também segue na mesma linha. O que fazemos é conscientizar nossos familiares a entender nossa ausência em alguns momentos e convidá-los a nos acompanhar. Procuro dedicar sempre de forma alternada sábados e domingos a família e amigos.
10. Para você, qual a importância da língua francesa para a população e para o desenvolvimento do nosso estado?
O Amapá, possi uma localização privilegiada para manter uma relação com outros países visando ampliar o desenvolvimento econômico e sustentável de nosso Estado, portando requer um maior investimento no ensino da língua francesa.

Tradução em andamento
Tarcila Perez
Communicatrice

Association Amour Espérance... |
EURO SECTION News |
Nos Petites Frimousses |
Unblog.fr | Créer un blog | Annuaire | Signaler un abus | Manche Assainissement Non C...
| Le Blog de la Gaule Lédonienne
| le carre madeleine